É consenso entre os teólogos que o nome Bíblia, foi aplicado às Sagradas Escrituras por João Crisóstomo, patriarca de Constantinopla, no IV Século da nossa era.  ANTIGO TESTAMENTO: é a primeira parte da Bíblia, que inicia com o livro de Gênesis e finda com o livro de Malaquias, também chamado de antiga Aliança; o acordo que Deus, por causa do seu amor fez com o seu povo. Este trato, tem como base o seguinte: Deus, cumprindo a sua Palavra que foi dada como promessa aos patriarcas, era o Senhor da nação de Israel, e este era o seu povo. No Antigo Testamento Deus se revela na expectativa da vinda do Messias, o que havia sido designado por Ele como o Ungido que viria na Plenitude dos tempos. É constituído por 39 livros divididos em cinco partes: Livros da Lei – Pentateuco – Trata da criação: 1. Gênesis – Fala da origem de tudo, do pecado e de suas conseqüências; 2. Êxodo – Fala da libertação do povo hebreu do Egito, da caminhada no deserto, e da chegada do povo de Israel à terra de Cana; 3. Levítico – É um registro das leis e dos mandamentos de Deus ao seu povo Israel; 4. Números – Narra a contagem dos israelitas; e, 5. Deuteronômio – É uma exposição dos discursos de Moisés. Livros Históricos – falam da caminhada do povo israelita: 1. Josué; 2. Juízes; 3. Rute; 4. I Samuel; 5. II Samuel; 6. I Reis; 7. II Reis; 8. I Crônica; 9. II Crônica; 10. Esdras; 11. Neemias; e, 12. Ester. Livros Poéticos – são chamados poéticos devido ao seu gênero literário: 1. Jó; 2. Salmos; 3. Provérbios; 4. Eclesiastes; e, 5. Cantares. Profetas Maiores – por serem os livros mais extensos do que os outros: 1. Isaías; 2. Jeremias; 3. Lamentações de Jeremias; 4. Ezequiel; e, 5. Daniel. Profetas Menores – por serem os livros menores: 1. Oseias; 2. Joel; 3. Amós; 4. Obadias; 5. Jonas; 6. Miqueias; 7. Naum; 8. Habacuque; 9. Sofonias; 10. Ageu; 11. Zacarias; e, 12. Malaquias.

O NOVO TESTAMENTO, é a segunda parte da Bíblia, que tem seu início com o Evangelho de Mateus e o término com o Apocalipse. Diz respeito a nova Aliança. Em cumprimento à palavra que foi dada pelos profetas, que teve sua confirmação na morte do Senhor Jesus na cruz. Neste, Deus visa abençoar todos os povos. A vinda de Jesus Cristo, o Messias e Salvador foi realizada no tempo determinado por Deus, onde a igreja teve seu início, estabelecida sobre o fundamento do testemunho dos apóstolos e é constituído por 27 livros divididos em quatro partes: Biográficos – são os quatro evangelhos, sendo que os três primeiros são chamados sinópticos devido ao paralelismo que se apresentam: 1. Mateus: Foi escrito para atender aos judeus (genealogia); 2. Marcos: Foi escrito para atender aos romanos (Jesus como servo); 3. Lucas: foi escrito para atender aos gregos (Jesus como Filho de Deus ou do Homem); e, 4. João: Foi escrito para todos os povos (Jesus para o mundo). Histórico – registra a história da Igreja Primitiva e a atuação do Espírito Santo nos seus primórdios: 1. Atos dos apóstolos: são os Atos do Espírito Santo na igreja emergente como alguém já sugeriu. Epístolas Paulinas – são cartas dirigidas às igrejas ou aos indivíduos. Atribuídas geralmente a Paulo: 1. Romanos; 2. I Coríntios; 3. II Coríntios; 4. Gálatas; 5. Efésios; 6. Filipenses; 7. Colossenses; 8. I Tessalonicenses; 9. II Tessalonicenses; 10. I Timóteo; 11. II Timóteo; 12. Tito; e, 13. Filemon. Epístolas Gerais – são cartas universais atribuídas a vários apóstolos sendo que a de Hebreus, o autor é desconhecido: 1. Hebreus; 2. Tiago; 3. I Pedro; 4. II Pedro; 5. I João; 6. II João; 7. III João; e, 8. Judas. Proféticos – também chamado de revelação das coisas dos últimos dias que deverão acontecer. É um livro apocalíptico: 1. Apocalipse.