LOGO-2018

O Departamento de Música

A música é uma arma poderosa para a igreja em seu crescimento espiritual, social e quantitativo.

Todo e qualquer trabalho envolvendo esse departamento ou suas seções, deve ser desenvolvido na direção de Deus, com humildade e temor, sob oração e jejum.

Todos têm o compromisso de tributar glória a Deus com as suas vozes e instrumentos, evitando-se o “estrelato” dos envolvidos e o fracasso do departamento. Jamais devemos esquecer que foi isso que derrubou o querubim ungido.

Esse departamento tem como função estimular e colaborar, através do louvor vocal e instrumental, para o enlevo espiritual da igreja, levando o adorador a cultuar a Deus de forma racional, apresentando seu corpo em sacrifício vivo.

Levando-se em conta que a igreja e praticamente todos os departamentos utilizam a música no desenvolvimento de suas tarefas, os responsáveis por esse departamento devem ter conhecimentos musicais específicos, dando suporte e orientação a tantos quantos lhes solicitarem. Este departamento está dividido em diversas seções com diretorias interdependentes. São elas:

– Congregacional;
– Coral;
– Orquestra e;
– Musicais específicos.

Cada seção tem a seguinte diretoria: Um coordenador geral; 1 ou 2 vice-coordenadores, 1 secretário e 1 tesoureiro.

As diretorias dessas seções, ouvido o pastor, devem compartilhar com a igreja os conceitos bíblicos sobre a adoração, através de cultos específicos e de simpósios de música, louvor e adoração.

Nesses eventos, as diversas seções por seus primeiros coordenadores se unem para desenvolvê-los, podendo convidar outros diretores das respectivas seções.

Considerando que os objetivos das ADJM são definidos para o período de um ano, sendo o mesmo destacado na agenda geral do campo, as coordenadorias das seções do departamento de música devem levá-lo em conta por ocasião da escolha dos hinos.

Aos regentes dos órgãos musicais (congregacional, orquestra, coral e específicos) é vedada a colocação de hinos novos sem o conhecimento prévio da respectiva coordenadoria musical.
Os hinos avulsos para fazerem parte do repertório musical congregacional das ADJM, antes de serem ensaiados pela primeira vez, devem ser submetidos à apreciação e avaliação da coordenadoria musical, quanto ao seu conteúdo (letra e música) e fundamentação doutrinária, pois ela é a responsável perante a diretoria geral pelo dito repertório.

O repertório musical de cada seção deste departamento será arquivado na respectiva secretaria, à disposição para consulta da liderança da igreja.

A Harpa Cristã faz parte obrigatoriamente do repertório das ADJM, outros hinários evangélicos poderão fazer parte do dito repertório, observada a regra acima quanto ao conteúdo e fundamentação doutrinária.

Os secretários e os tesoureiros das seções desse departamento atuam de acordo com a discriminação de suas tarefas no capítulo das regras gerais dos departamentos, no item correspondente.

CONHEÇA MAIS SOBRE O DEPARTAMENTO

Para ser músico nas ADJM é preciso ser membro da igreja e deve ter conhecimento mínimo de noções de música (divisão, andamento, ritmo, leitura de partitura e de cifras) e do instrumento que se propõe tocar.

Satisfeitos esses quesitos, deve passar por um teste com a equipe responsável pela avaliação, da qual faz parte necessariamente o coordenador da seção correspondente do departamento musical para ser autorizado a tocar ou cantar, escolhendo o instrumento ou o hino de apresentação. A equipe de avaliação é composta dos coordenadores das seções.

Os músicos e cantores devem saber que oferecer o seu melhor para Deus significa também, buscar a melhoria contínua das técnicas de apresentação, tributando sempre toda glória e honra ao Senhor e, por isso devem participar de cursos de aperfeiçoamento.

Participar dos ensaios, chegando no horário e justificar quando for faltar.

Os músicos devem manter e conservar os instrumentos por eles utilizados, inclusive peças de reposição (ex: cordas, limpeza, etc.). Preferencialmente, cada músico deve procurar adquirir o instrumento que ele toca. Recomenda-se cuidado redobrado com os instrumentos adquiridos pela igreja, sob pena de ser impedido de tocar.

O músico deve chegar ao culto com antecedência mínima para ocupar seu lugar e fazer a afinação do instrumento, se necessária. Essa afinação nunca deve ocorrer durante o culto.

Quando for o caso, a utilização dos instrumentos pelos músicos é feita em escala de rodízio e que participaram dos ensaios.
É proibido às crianças utilizarem os instrumentos ou brincarem com os mesmos, salvo se habilitados e que tenham participado dos ensaios, recomendando-se também a participação delas nos cultos infantis.

No transcorrer do culto, o músico deve permanecer no local reservado para ele, pois poderá ser requisitado a qualquer momento pelo dirigente ou por algum cantor para o acompanhamento de um louvor.

O músico tem ainda o dever de guardar seu instrumento ao final do culto em local previamente designado, fechando-o em seguida.

O culto só se finda após a Bênção Pastoral, sendo esse o momento que o músico deve começar a guardar seu instrumento.

Cada Coordenadoria musical deve fazer um planejamento de apresentação dos hinos que os órgãos de louvores – coral, orquestra, congregacional e específicos (páscoa, final de ano, etc.) – subordinados à sua liderança, pretendem ensaiar e apresentar por ocasião dos cultos e demais eventos.

Os hinos celebrados no início dos cultos das ADJM devem ser preferencialmente do hinário, a Harpa Cristã. Esses hinos poderão ser acompanhados de playback ou com instrumentos.

A coordenadoria musical deverá designar, preferencialmente, 02 membros do departamento para entoar esses hinos com a igreja. Deverá ainda apresentar esses hinos para o dirigente da congregação ou do culto antes de seu início ou fazê-lo para um período determinado, sendo sugerido um mês.

Os louvores congregacionais avulsos entoados com a igreja durante o culto deverão ser previamente escolhidos pelo coordenador de acordo com o objetivo da anual das ADJM.

O secretário do departamento também deve ter conhecimento desses louvores e deixar preparada a apresentação com a letra dos hinos para acompanhamento pela congregação.

Os hinos devem ser escolhidos pedindo-se a orientação de Deus e também serem adequados aos cultos. Excepcionalmente poderão ser cantados outros hinos, conforme a orientação do Espírito Santo.

O Coral da Sede Geral das ADJM deve ser composto de pessoas dispostas e comprometidas com a Obra de Deus que sabem que a música sacra tem de ser utilizada na propagação do evangelho, na adoração e exaltação a Deus.
Claro que tudo isso, também contribui para a comunhão entre os irmãos e como resultado dessa atuação, vemos a frutificação na vida devocional de cada componente.

Se necessário, o candidato poderá fazer um teste, onde cantará um hino conhecido por ele, para se saber em que voz ele participará, podendo haver alternância de disposição. Esse teste é feito sob a supervisão do maestro, seu auxiliar ou de alguém por ele designado.

Todo componente do coral deve participar dos cursos promovidos pela Sede Geral das ADJM para aperfeiçoamento de sua voz e do seu conhecimento musical.

A secretaria deve manter todos os hinos catalogados, separados e guardados em local apropriado e em quantidade suficiente para todos os componentes.

Deve ainda manter contato com o regente, a fim de deixar os hinos que serão entoados no culto, preparados e distribuídos aos componentes.

A secretaria deve ainda ter uma lista de todos os componentes com as respectivas datas de seus aniversários quando receberão oração no último ensaio do mês.

O ensaio será na data indicada na agenda do departamento. Sua duração será de 90 minutos e, se próximo ao horário do culto, deve findar-se com alguns minutos de antecedência para que os componentes possam se preparar para o culto.

Os ensaios devem começar com oração e, em seguida é feito o aquecimento das vozes, dando-se início à preparação dos hinos.

Uma semana antes do natal, o coral suspende os ensaios e só retorna no mês de fevereiro. Neste período o coral se apresentará nos cultos de santa ceia e naqueles em que for requisitada a sua apresentação.

O Coral deve preparar hinos também para ocasiões especiais como o aniversário e dia do Pastor, festas gerais da igreja; Páscoa e Natal e cultos com temas específicos e flashback.

O 1° Simpósio de Música, coral e adoração ocorreu no ano de 2002. Esse simpósio terá a participação do IBPLUS, vez que o conteúdo desse evento será utilizado pelo referido instituto.

Os objetivos principais do simpósio são os seguintes:

– Despertar, capacitar e formar os membros da igreja, para a execução de música de boa qualidade para a glorificação do nome de Deus.
– Promover a integração da música com as demais atividades e departamentos da igreja.
– Desenvolvimento, treinamento, reciclagem e busca de novos talentos.

O Simpósio aborda assuntos tais como: princípios básicos e avançados de música, leitura de partitura, composição e arranjos, canto coral, técnica vocal e regência e outros referentes a área musical.

Os participantes devem ser incentivados a participar da escola de música das ADJM para aprofundamento dos conhecimentos.

A apresentação dos musicais de final de ano e páscoa, por necessitarem de um tempo maior de preparação deve ser planejada com antecedência pela coordenadoria musical respectiva.

Esse planejamento inclui a escolha e a forma de apresentação do musical, divulgação, componentes, solistas, narrador, vestimentas se for o caso, data e horário dos ensaios e designação dos responsáveis pelos mesmos.

O coordenador deve ainda manter contato com o responsável pela área de som e mídia, que deverá participar dos ensaios a fim de conhecer todos os aspectos do musical.
Antes de iniciar os ensaios deve se apresentar o musical ao pastor ou seu assistente para conhecimento e definição dos dias de ensaios.

Como esses musicais são apresentados em datas especiais, o coordenador musical deve também preparar a programação do culto e apresentar ao pastor com antecedência mínima de 45 dias.
Deve manter contato também com o responsável pela segurança e recepção dos convidados.

Musicais que já foram apresentados:

– Alegria ao mundo (1996);
– Vinde Adoremos (1997);
– A luz da páscoa (1999);
– Natal Glorioso (1999);
– Deus conosco – (1998/2000);
– Vivo está – (2000/2001);
– Vimos sua glória (2004);
– Experiência com Deus (2007);
– Por você (2008);
– Um natal inesquecível (2009)

A Escola de Música das ADJM visa preparar pessoas para um perfeito louvor ao Senhor.

Os cursos são ministrados por módulos. O aluno deve pagar a matrícula, o valor da mensalidade e do material didático. Independentemente de o aluno procurar cantar, tocar algum instrumento ou adquirir as técnicas de regência deve iniciar o curso no módulo básico, onde serão ensinados os princípios e técnicas básicas da música. Se o aluno desejar pular essa etapa, deve fazer um teste, quando serão verificados os seus conhecimentos.

Os módulos que a Escola de Música das ADJM disponibiliza são: Básico e avançado em teoria musical; canto, regência, prática instrumental, composição e arranjo.